Redução de 3,8% no preço da gasolina pode ou não atingir o consumidor final

A estatal Petrobras, a principal petrolífera do Brasil, anunciou que irá reduzir o preço da gasolina em 3,8% nas refinarias. O anúncio foi feito no dia 17 de novembro de 2017 e é a maior redução desde o mês de julho deste ano. Este ano, a empresa passou a fazer constantes reajusteS de preços do produto vendido às distribuidoras mais de uma vez por mês. A redução também será para o diesel, que terá o preço reduzido em 1,3% segundo a Petrobras.

A redução nos preços revisados pela Petrobras, passou a ser realizada depois de uma oscilação expressiva nas cotações dos preços do barril de petróleo no mercado externo. A alta do dólar também tem influência direta no preço dos combustíveis praticados no Brasil, em vista de que a estatal tem como referência o preço do barril de petróleo comercializado em dólar. Nos últimos dias, os contratos futuros relativos a gasolina nos Estados Unidos, tiveram queda de 6%.

A estatal explicou em nota que os combustíveis feitos a partir de petróleo são considerados commodities, sendo assim o preço sofrerá variações que são atreladas ao mercado internacional, cuja cotação costuma variar diariamente.

O recuo do preço da gasolina que é destinada às distribuidoras diretamente pela Petrobras, acontecem após o preço médio da gasolina vendida nos postos de combustível do Brasil atingirem níveis considerados altos, o que impulsiona a inflação. Na segunda semana de novembro, o preço do combustível vendido nas bombas era de R$ 3,938/litro, segundo uma pesquisa realizada pela ANP – Agência Nacional de Petróleo.

O que influenciou muito para a alta no preço do combustível no Brasil em 2017, foi a carga tributária cobrada no país, que foi maior este ano. Mesmo com essa redução no preço dos combustíveis anunciada pela Petrobras, a empresa deixa bem claro que as revisões atualizadas do preço do combustível podem ou não ser repassadas para o consumidor final. Segundo a estatal, a decisão sobre o repasse fica a disposição das distribuidoras e ainda aos proprietários que desejarem repassar os valores nos postos de combustíveis.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *