Ricardo Tosto reporta sobre a crescente importância da arbitragem no meio empresarial

De acordo com Ricardo Tosto, um dos sócios-fundadores do escritório Leite, Tosto e Barros, a arbitragem se caracteriza como uma forma de negociação para a solução de litígios que está fora da esfera do judiciário. Nos últimos anos, esse método de mediação de disputas empresariais tem adquirido grande importância pelo fato de ser mais ágil na resolução dos problemas e por ter um conjunto de custos menores.

Esses processos de arbitragem são feitos através da mediação intraorganizacional. Para isso, as empresas precisam investir na capacitação dos seus funcionários, ou então contratar terceiros, para estarem aptos a formarem uma mesa designada para solucionarem os conflitos intraorganizacionais, reporta o advogado Ricardo Tosto. Entre as grandes diferenças de um processo de arbitragem em comparação ao método mais tradicional pautado pelo poder judiciário, está o tempo necessário para a resolução do litígio. Enquanto a arbitragem leva, em média, menos de dois anos para conflitos complexos, o método tradicional demora uma média de cinco a seis anos.

Além da arbitragem, outro método em ascensão para a mediação de disputas empresariais é a negociação online. Atualmente, ambas as partes envolvidas em um processo de litígio podem fazer um cadastro online em apenas alguns minutos para solucionarem suas disputas. Nesse caso, um software especializado no tema ficará encarregado de analisar todos os dados para, em seguida, oferecer as melhores opções para a definição de um acordo. Dessa forma, litígios que pela burocracia levariam anos para ser resolvidos, são solucionados em alguns minutos.

Entre as vantagens dessa negociação online, está o fato de permitir que as partes envolvidas no processo não tenham que se cruzar pessoalmente, pois esse é o tipo de situação que costuma gerar grande desconforto, reporta Ricardo Tosto. Além disso, a impressionante agilidade com que os conflitos são resolvidos também é algo muito positivo, pois o sistema judicial do país se encontra muito atravancado atualmente.

No caso da arbitragem, uma das razões que tem levado ao crescimento da popularidade desse método é preocupação cada vez maior das empresas em administrarem os seus conflitos internos. Para o advogado Ricardo Tosto, a arbitragem não deve ser vista apenas como mais uma etapa burocrática dentro de uma organização, como um setor não se esforça realmente para solucionar os problemas. Ao contrário, é importante que o corpo de funcionários compreenda a mediação intraorganizacional como uma alternativa viável antes de escolher ir adiante com um processo judicial.

Além disso, também é fundamental que as empresas do país permaneçam investindo em arbitragem e compliance. Para que isso seja possível, é necessário contar com mediadores muito bem capacitados, os quais são um pré-requisito importantíssimo para evitar gastos e todo o desgaste oriundo de um processo judicial.

Nos dias de hoje, uma parcela das empresas ainda demonstra certa resistência aos processos de arbitragem por considerarem essa opção muito cara. Contudo, ressalta o sócio da Leite, Tosto e Barros, Ricardo Tosto, o processo de arbitragem pode levar alguns minutos, quando feito online, ao tempo em que os métodos tradicionais demoram no mínimo alguns anos. Por isso, é preciso analisar por quanto tempo os honorários vão ser pagos em cada um desses métodos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *