Ministério da Solidão irá lidar com problemas ligados a solidão na Inglaterra

Um novo cargo foi criado pelo governo de Theresa May, que marcou a história britânica com a criação do Ministério da Solidão, e nomeou Tracey Crouch, ex-ministra dos Esportes ao cargo de ministra da Solidão. A divulgação da notícia foi oficializada no dia 17 de janeiro deste ano, confiando que o novo ministério irá conseguir buscar soluções para o problema da depressão e outras doenças relacionados com a solidão que atinge milhões de britânicos todos os anos.

A nova ministra da Solidão tem 42 anos e disse que está confiante para assumir o seu papel diante do novo cargo, e está pronta para enfrentar o desafios e problemas relacionados com os aspectos da solidão e seus reflexos como um todo. O chamado “desafio geracional” é assim denominado pela ministra como a depressão e outras doenças relacionadas que afetam milhões de pessoas no Reino Unido, abrangendo várias faixa etárias.

A líder do governo britânico Theresa May, explicou que um Comitê de Solidão, um órgão já existente antes da criação do Ministério da Solidão, irá auxiliar o papel do ministério em busca de alternativas efetivas para lidar com este problema no país. O papel de empresas privadas e organizações não governamentais, também será importante para que as estratégias sejam mais efetivas nesta luta.

Dados de um relatório divulgado em 2017, apontaram para o impacto negativo que o problema de ordem mental tem sobre a saúde, podendo ser semelhante ao impacto negativo gerado por 15 cigarros no mesmo dia, e tende a ser pior em pessoas com idade mais avançada, principalmente nos idosos com mais de 75 anos.

Em todo o Reino Unido, as estimativas são de que 50% dos cidadãos com mais de 75 anos estão vivendo sozinhos, passando muito tempo longe de interação social. A nova ministra disse que um fundo de investimento será criado com o intuito de possibilitar que as ações necessárias possam ocorrer em um futuro próximo. A ministra diz que a criação de várias bibliotecas e de centros de lazer serão uma das estratégias que irão ajudar a lidar com este problema no país.

“Sabemos que há um impacto real da solidão nas pessoas, seja no bem-estar mental ou na saúde física, mas isso se estende para outros aspectos da sociedade, e desejamos lidar com este desafio”, informou a ministra da Solidão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *