Nível de desemprego levará mais dois anos para ficar abaixo de 10%

Apesar das melhoras que temos presenciado em nossa economia, ainda não estamos, pelo visto, numa situação de superação da crise pela qual passamos já tem alguns anos, ou então, para não sermos tão pessimistas, até já estamos numa superação, só que bastante demorada. Não à toa a nossa constatada impossibilidade de regresso a uma taxa de desemprego de apenas um dígito, por mais dois anos ainda. E é essa, ao menos, a estimativa feita por vários economistas, diante dos dados que foram recentemente divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, também conhecida apenas como “Pnad Contínua”.

Que houve uma melhora, isso houve, é fato, mas ainda deixa-se muito a desejar. Até porque, quanto à desocupação no Brasil, houve, sim, uma melhora, já que foi encerrado um trimestre, ao fim do mês de outubro, com 12,2% nesse índice, e assim menor que o do mês anterior, mas nada próximo do patamar que se tinha no período pré-crise.

Fato é que esse índice permanece com dois dígitos há mais de um ano, mais precisamente a partir do mês de fevereiro do ano passado, 2016. Foi então, nessa referida ocasião, em que esse índice de desocupação medido pela Pnad Contínua, passou dos 9,5% do mês anterior para os 10,2%.

Fora esses resultados todos da Pnad Contínua, devemos tratar ainda sobre certo estudo realizado pela consultoria Schwartsman e Associados, segundo o qual esse índice de desemprego medido pela Pnad Contínua mantém-se respondendo, sempre com uma queda de 0,5 ponto, aos crescimentos de um ponto percentual que estejam acima do PIB potencial. Para quem não sabe, esse “PIB potencial” trata-se do quanto pode o Brasil crescer caso permaneçam as mesmas condições econômicas do presente. E nesse caso de PIB, a referida consultoria o estima em 2% a cada ano.

Assim, é também apontado, pelo estudo em questão, que faz-se necessário termos um crescimento de 7%, em todo o nosso país, para, já no próximo ano, ficar a taxa de desocupação com apenas um dígito, ou seja, abaixo dos 10%. No entanto, como as estimativas otimistas são de um crescimento apenas de 3,5%, estamos realmente longe dessa queda tão desejada no nível de desemprego.

 

O que a abobrinha causa quando ingerida regularmente?

A abobrinha embora não seja a mais querida de todos, trás inúmeros benefícios para a saúde e por isso, deve ser consumida com regularidade.

Um dos principais benefícios da Abobrinha é controlar a hipertensão e graças as grandes quantidades de potássio que o legume possui, a elasticidade das artérias fica controlada.

Além de tudo isso, o legume tem altas quantidades e Niacina, Vitaminas o Complexo B e A, além de Fósforo, Potássio, Cálcio, sódio e Magnésio.

O consumo regular a Abobrinha melhora a digestão de maneira perceptível, prevenindo a constipação. Outro benefício é a baixa no colesterol que o seu consumo trás, ajudando na digestão da gordura.

A abobrinha, como tantos outros alimentos, é benéfica para o combate ao câncer graças a fibra que contém, por isso combate toxinas cancerígenas de se estabelecerem no organismo, combatendo também o stress oxidativo, que acaba levando à diferentes tipos de câncer.

A abobrinha ainda é benéfica para a Próstata como um todo, já que os fitonutrientes auxiliam na redução os sintomas presentes durante a inflamação da Próstata.

As vitaminas C e A presentes na abobrinha tem ação anti – inflamatória, servindo como antoxidantes potentes e eficazes para o corpo, evitando o desenvolvimento de doenças inflamatórias.

O legume é rico em Magnésio, como dito anteriormente, e por isso ingerir uma pequena quantidade deste legume já reduz o risco de araques cardíacos e derrames, combatendo então no geral inúmeras doenças do coração. O folato presente na abobrinha quebra aminoácidos, e também é o responsável por proteger o coração.

Embora muitas pessoas não saibam, a abobrinha, assim como o chuchu, abaixa a pressão arterial, combatendo assim, a hipertensão e a pressão alta, que quando não cuidada leva a quadros como a arteriosclerose, ou ao ataque cardíaco. Por isso, o seu consumo frequente é benéfico.

Como a abobrinha é rica em Manganês, as funções fisiológicas do corpo são beneficiadas com ele, metabolizando as proteínas e os hidratos de carbono, participando da produção de hormônios sexuais e impulsiona o efeito dos ácidos graxos.

Quais são exercícios de alongamento essenciais para se fazer antes de dormir?

Para que você tenha uma boa noite de sono é necessário que você tome algumas providências, como, por exemplo, escolher um pijama confortável, um colchão e um travesseiro bons e adequados para as suas necessidades.

Alguns detalhes devem ser levados em conta caso você deseje ter uma noite de sono tranquila e proveitosa, modificando alguns hábitos. Antes de se deitar, evite comer muito, ingerir comidas gordurosas e pesadas, além de evitar derivados de cafeínas, bebidas alcoólicas e utilizar o tabaco.

Muitas pessoas não sabem, mas realizar um alongamento antes de se deitar é essencial para que ao deitar-se, você atinja um sono profundo e recuperador.

O alongamento pode ser feito na própria cama. Deite com as costas na cama e abrace suas pernas, mantendo a coluna reta. Realize este exercícios em torno de cinco vezes e segure por alguns segundos a perna.

Após realizar este primeiro exercício, continue deitado e abra os braços sobre a cama, e junte os joelhos dobrados para cima. Vire o pescoço para a esquerda e os joelhos para o lado direito, permanecendo assim por volta de 15 segundos. Após fazer isso, troque os joelhos e o pescoço de lado, realizando está troca por seis vezes, cada vez de um lado.

Para realizar este alongamento, é necessário que você tenha um mínimo de flexibilidade, mas com a repetição continua dos movimentos é possível atingir. Deite-se de costas, dobre as pernas e tente segurar os calcanhares com as mãos, e aos poucos, empurre a coluna para acima. A posição estará correta quando apenas os pés, os braços e a cabeça estejam encostados na cama. Permaneça alguns segundos nesta posição e encoste a coluna na cama novamente, realizando a mesma posição cinco vezes.

Neste exercício, você precisará de uma toalha. Deite-se de costas e estique as pernas, levantando-as. Coloque a toalha na frente dos pés e puxe – a contra si, segurando – a assim por alguns segundos. Repita este exercício por três vezes.

Já neste último exercício sente-se com a coluna reta, levante os braços e feche uma mão na outra. Após realizar estes movimentos, incline-se para o lado e mantenha – se nesta posição por alguns segundos, trocando de lado por cinco vezes.

Realizando estes movimentos, você conseguirá repousar com muito mais rapidez e conforto, assim, tendo uma noite de sono equilibrada, você terá mais disposição para acordar e encarar os desafios do dia-a-dia.

 

Cafeterias estimulam produção do café

sua criação, está no Brasil há cerca de dez anos. A estratégia da empresa está passando por mudanças por observar o comportamento dos consumidores. Neste ano, o foco serão as cafeterias. Em junho na capital paulista na 26° ABF Franchising Expo, a empresa confirmou que vai abrir outras 24 unidades até o próximo ano. Atualmente existem 50 cafés da empresa no país.

A conhecida rede americana Starbucks tem 103 unidades no Brasil no eixo Rio de Janeiro-São Paulo, que representam aproximadamente 0,4% da sua operação global, mas a empresa não quer ficar com os mesmos resultados, o objetivo é mudar esse termômetro. A suíça Nestlé, que no ano passado teve um lucro de US$ 8,5 bilhões realizou uma inauguração de sua primeira cafeteria no país, a Nescafé Espresso, a expansão da marca abrange essa ação. Para potencializar o seu objetivo, a empresa fez uma parceria com a Brasil America Trucks, a empresa é uma agência que tem o foco em serviços para o mercado de food trucks (comida de rua), e elaborou o The Coffee & Food Truck, primeiro food truck de cafés da empresa. Inicialmente a região escolhida para esse movimento é a capital paulista.

De acordo com o agrônomo responsável pela produção de café da Nestlé, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos e na Europa, existe uma tendência em ter as informações sobre a produção do café, assim como a empresa.

São vários os fatores que podem influenciar no sabor do café, entre eles estão a genética da planta, a interação dela com o ambiente e a colheita e a pós-colheita. No mercado de varejos, a Nescafé neste mês está interessada em fazer o lançamento do seu primeiro café solúvel e de origem brasileira. No noroeste do Espírito Santo, o trabalho da empresa para cultivar o café é realizado na região de Águia Branca, essa região tem a experiência do produtor que sabe fazer. Aos poucos a experiência do consumidor vai tornando o produto mais refinado e melhor, o que contribui para toda a cadeia, em vários setores de produção.

Ricardo Tosto reporta sobre a crescente importância da arbitragem no meio empresarial

De acordo com Ricardo Tosto, um dos sócios-fundadores do escritório Leite, Tosto e Barros, a arbitragem se caracteriza como uma forma de negociação para a solução de litígios que está fora da esfera do judiciário. Nos últimos anos, esse método de mediação de disputas empresariais tem adquirido grande importância pelo fato de ser mais ágil na resolução dos problemas e por ter um conjunto de custos menores.

Esses processos de arbitragem são feitos através da mediação intraorganizacional. Para isso, as empresas precisam investir na capacitação dos seus funcionários, ou então contratar terceiros, para estarem aptos a formarem uma mesa designada para solucionarem os conflitos intraorganizacionais, reporta o advogado Ricardo Tosto. Entre as grandes diferenças de um processo de arbitragem em comparação ao método mais tradicional pautado pelo poder judiciário, está o tempo necessário para a resolução do litígio. Enquanto a arbitragem leva, em média, menos de dois anos para conflitos complexos, o método tradicional demora uma média de cinco a seis anos.

Além da arbitragem, outro método em ascensão para a mediação de disputas empresariais é a negociação online. Atualmente, ambas as partes envolvidas em um processo de litígio podem fazer um cadastro online em apenas alguns minutos para solucionarem suas disputas. Nesse caso, um software especializado no tema ficará encarregado de analisar todos os dados para, em seguida, oferecer as melhores opções para a definição de um acordo. Dessa forma, litígios que pela burocracia levariam anos para ser resolvidos, são solucionados em alguns minutos.

Entre as vantagens dessa negociação online, está o fato de permitir que as partes envolvidas no processo não tenham que se cruzar pessoalmente, pois esse é o tipo de situação que costuma gerar grande desconforto, reporta Ricardo Tosto. Além disso, a impressionante agilidade com que os conflitos são resolvidos também é algo muito positivo, pois o sistema judicial do país se encontra muito atravancado atualmente.

No caso da arbitragem, uma das razões que tem levado ao crescimento da popularidade desse método é preocupação cada vez maior das empresas em administrarem os seus conflitos internos. Para o advogado Ricardo Tosto, a arbitragem não deve ser vista apenas como mais uma etapa burocrática dentro de uma organização, como um setor não se esforça realmente para solucionar os problemas. Ao contrário, é importante que o corpo de funcionários compreenda a mediação intraorganizacional como uma alternativa viável antes de escolher ir adiante com um processo judicial.

Além disso, também é fundamental que as empresas do país permaneçam investindo em arbitragem e compliance. Para que isso seja possível, é necessário contar com mediadores muito bem capacitados, os quais são um pré-requisito importantíssimo para evitar gastos e todo o desgaste oriundo de um processo judicial.

Nos dias de hoje, uma parcela das empresas ainda demonstra certa resistência aos processos de arbitragem por considerarem essa opção muito cara. Contudo, ressalta o sócio da Leite, Tosto e Barros, Ricardo Tosto, o processo de arbitragem pode levar alguns minutos, quando feito online, ao tempo em que os métodos tradicionais demoram no mínimo alguns anos. Por isso, é preciso analisar por quanto tempo os honorários vão ser pagos em cada um desses métodos.

Mais de 540 mil toneladas diárias de lixo são gerados por países da América Latina e Caribe

A acumulação atual de lixo gerado diariamente pela raça humana é um problema grave, já que ele não para de crescer nem um só dia. O que é observado na natureza é que ela não produz resíduos, já que ela própria converte toda a sua criação. Mas no caso dos seres humanos, a rapidez com que se extrai, produz e se descarta os diversos resíduos formados por elementos complicados e que surgem a todo momento, faz com que o acúmulo de lixo fique cada vez maior.

A administração indevida dos resíduos, faz com que aumentem os prejuízos ambientais e os prejuízos socioeconômicos. Esse problema deve ser debatido envolvendo tanto camadas governamentais, quanto empresariais e também a população. Essa situação requer urgência, já que nessa questão os países da América Latina e Caribe estão atrasados e geram cerca 540 mil toneladas por dia, sendo que se medidas não forem tomadas, a estimativa é de chegar até 2050 com mais de 670 mil toneladas por dia. Esse relatório foi mostrado pela ONU Meio Ambiente em uma convenção realizada pela Abrelpe, na cidade de São Paulo.

Os números apresentados sobre o descarte desse lixo a céu aberto, tornam a situação ainda mais grave. Cerca de 30% de todo o lixo produzido, o que representa cerca de 145 mil toneladas, apresentam esse destino e essa é a forma mais atrasada para se fazer o descarte do lixo.

Mais da metade de todo esse lixo é formado por sobras de alimentos nas cidades latino-americanas, mais esses números mudam muito de acordo com a renda apresentada pelo país, podendo alcançar até 75% nos países mais pobres e 36% nos que são mais ricos.

Outro fator alarmante é que entre todo esse lixo, são encontrados diversos resíduos perigosos como aparelhos eletrônicos e elétricos, baterias, remédios fora da validade, e diversos outros itens. Esses produtos sem o descarte correto, prejudicam muito o meio ambiente e podem contaminar rios, solos e o ar que respiramos.

De acordo com esse relatório da ONU, os valores que são investidos na  gestão de resíduos  que feitos pelo setor público e pelo privado, são insuficientes para conseguir montar uma estrutura para acabar com as maiores carências do setor, como ampliação de áreas de coleta, aumentar os índices de reciclagem de resíduos e descarte adequado do lixo.

 

É possível comer de forma saudável fora de casa?

Comer fora de casa, com inúmeras tentações pode ser um grande desafio para quem quer se manter na dieta, ou simplesmente para quem deseja manter a forma e comer de uma maneira benéfica para o corpo.

Porém, nos dias de hoje com um pouco de disciplina é possível, já que os restaurantes estão oferecendo cada vez mais opções, além de podermos contar com a velha e querida marmita e com aplicativos como o ‘ifood’, que hoje em dia oferece também opções mais saudáveis.

Uma das principais dicas para se manter saudável é hidratar-se o dia todo, preferencialmente com água, que em seu estado puro traz inúmeros benefícios para o corpo. Beber água mesmo sem estar com sede é essencial, já que muitas vezes nosso cérebro envia sinais de fome em situações que estamos desidratados e precisamos mesmo é de água. O velho truque de beber água 30 minutos antes das refeições funciona, porém, é importante salientar que o ideal é beber várias quantidades ao longo do dia, para o corpo absorver. Caso você beba tudo de uma vez, grande parte virará urina.

Experimentar algumas técnicas, como, por exemplo, servir sua comida no self-service em um prato de sobremesa, tente pedir uma entrada como principal refeição, solicitar ao atendente que traga junto com o prato uma embalagem para que assim, você coma metade e leve a outra porção para casa. Muitas vezes comemos mais por gula, ou porque esta lá no prato do que propriamente por fome.

Outra dica é servir-se primeiro no self-service ou pedir primeiro o seu prato, para evitar ficar tentado pelo pedido de outras pessoas. Nestes casos, até mesmo levar uma marmita é uma opção, para que você já traga alimento saudáveis e confiáveis de casa.

Peça de preferência pratos com mais vegetais no cardápio ou os coloque primeiro no self-service. E é importante ressaltar que quanto mais colorido o prato, mais nutritivo o mesmo tende a ser, portanto, não tenha medo de arriscar com os legumes.

Não passe vontades, se está com vontade de açúcar, coma uma fruta e se mesmo assim quiser chocolate, coma também. Fazendo desta maneira e possível que você coma menos e sem culpa, as vezes a pressão por não comer faz com que quando você coma, enfie o “pé na jaca”. Quanto mais vegetais comer, naturalmente o seu corpo vai desejando menos comidas gordurosas.

E por fim, não utilize a comida como válvula de escape, analise como você esta antes de comer e respire fundo. Ao tomar consciência de suas emoções, conseguimos lidar melhor com elas e não simplesmente ignorá-las, isso faz com que tomemos decisões mais conscientes, tanto em relação a comida, quanto na vida.

Redução de 3,8% no preço da gasolina pode ou não atingir o consumidor final

A estatal Petrobras, a principal petrolífera do Brasil, anunciou que irá reduzir o preço da gasolina em 3,8% nas refinarias. O anúncio foi feito no dia 17 de novembro de 2017 e é a maior redução desde o mês de julho deste ano. Este ano, a empresa passou a fazer constantes reajusteS de preços do produto vendido às distribuidoras mais de uma vez por mês. A redução também será para o diesel, que terá o preço reduzido em 1,3% segundo a Petrobras.

A redução nos preços revisados pela Petrobras, passou a ser realizada depois de uma oscilação expressiva nas cotações dos preços do barril de petróleo no mercado externo. A alta do dólar também tem influência direta no preço dos combustíveis praticados no Brasil, em vista de que a estatal tem como referência o preço do barril de petróleo comercializado em dólar. Nos últimos dias, os contratos futuros relativos a gasolina nos Estados Unidos, tiveram queda de 6%.

A estatal explicou em nota que os combustíveis feitos a partir de petróleo são considerados commodities, sendo assim o preço sofrerá variações que são atreladas ao mercado internacional, cuja cotação costuma variar diariamente.

O recuo do preço da gasolina que é destinada às distribuidoras diretamente pela Petrobras, acontecem após o preço médio da gasolina vendida nos postos de combustível do Brasil atingirem níveis considerados altos, o que impulsiona a inflação. Na segunda semana de novembro, o preço do combustível vendido nas bombas era de R$ 3,938/litro, segundo uma pesquisa realizada pela ANP – Agência Nacional de Petróleo.

O que influenciou muito para a alta no preço do combustível no Brasil em 2017, foi a carga tributária cobrada no país, que foi maior este ano. Mesmo com essa redução no preço dos combustíveis anunciada pela Petrobras, a empresa deixa bem claro que as revisões atualizadas do preço do combustível podem ou não ser repassadas para o consumidor final. Segundo a estatal, a decisão sobre o repasse fica a disposição das distribuidoras e ainda aos proprietários que desejarem repassar os valores nos postos de combustíveis.

 

Adidas aposta no retrô para a Copa de 2018

A celebrada marca alemã Adidas decidiu apostar no visual retrô para os seus itens na próxima Copa do Mundo de Futebol, que acontece nos meses de junho e julho de 2018, na Rússia.

Inicialmente, pudemos perceber esta tendência quando da divulgação dos uniformes das seleções patrocinadas pela gigante do ramo esportivo a serem utilizados no certame do ano que vem. A Adidas buscou homenagear seus modelos das décadas de 80 e 90, principalmente, levando os saudosos fãs de futebol destas épocas a elogiarem a marca.

A Rússia, dona da casa, por exemplo, utilizará para a Copa do Mundo uniforme muito semelhante ao utilizado pela União Soviética, em seus últimos suspiros, na conquista da medalhe de Ouro nas Olimpíadas de Seul, em 1988.

Já o modelo da atual campeão mundial – e que busca igualar-se ao Brasil com o pentacampeonato em 2018 – Alemanha remete ao vestido pelos germânicos na conquista da Copa do Mundo de 1990, com faixas transversais no peito, sendo que o diferencial é que o atual é em preto e branco, diferentemente daquele, que estampava as cores preto, vermelho e amarelo da bandeira alemã.

Por outro lado, a camisa da seleção da Argentina – que irá para a Copa após tensa classificação nas eliminatórias Sulamericanas – relembra o último título ganho pelos hermanos, a Copa América de 1993. A titular, que segue o mesmo padrão de sempre, sendo branca com listras verticais em azul claro e detalhes em preto, pega emprestado o formato dos últimos tempos de glória do país de Lionel Messi.

A Colômbia, por sua vez, traz em sua camisa titular, amarela, a referência ao vermelho e ao azul, as demais cores da bandeira, repaginando o uniforme utilizado na Copa do Mundo de 1990, quando a geração de Valderrama, Higuita e companhia encantou o mundo.

Por fim, as seleções da Bélgica e da Espanha fazem alusão, respectivamente, aos uniformes utilizados nos anos de 1984 e 1994, quando tiveram jogadores icônicos em seus selecionados.

A Adidas ainda trouxe outra novidade para os fãs de futebol. A bola oficial da Copa do Mundo de 2018, a Telstar 18 é também uma releitura, mas nesse caso mais antiga: homenageia a pelota utilizada nas Copas do Mundo de 1970 e 1974, as primeiras a contarem com uma bola oficial.

Mais informações sobre os itens podem ser encontradas no site oficial da Adidas.

Alias Grace tem reflexão e sutileza em história de prisão perpétua de empregada

A minissérie Alias Grace disponível na Netflix, narra a história de uma empregada doméstica que foi acusada da morte de seu patrão e de outra criada. O drama se baseia no livro da escritora canadense Margaret Atwood, com seis episódios a história já está disponível na plataforma de streaming desde sexta-feira (3).

A minissérie tem pontos que se aproximam de The Handmaid’s Tale, que teve sua estreia no mês de abril, no Hulu, concorrente da Netflix. Em The Handmaid’s Tale as dificuldades que se passam na vida das mulheres são mostradas em um futuro próximo sem esconder as injustiças das quais elas estão vulneráveis.

Em Alias Grace, que se passa em um Canadá do passado, a realidade é mostrada através da experiência de uma única personagem de uma maneira discreta, reflexiva e sutil.

O ano da minissérie é 1989, quem está no protagonismo da história é Grace Marks (Sarah Gadon). O trama tem um enfoque nas visitas do médico Simon Jordan (Edward Holcroft), um terapeuta que tenta identificar alguma doença mental na condenada à prisão perpétua. A busca pela doença é feita através de análises da personalidade e do comportamento de Grace para tentar justificar o crime do qual ela foi acusada e assim livrá-la da condenação da Justiça.

A trama vai revelando os traumas de Grace, que conta momentos difíceis de sua vida como o abuso em sua infância, na Irlanda, e também como imigrante depois que se mudou para o Canadá.

Os relatos de Grace são minuciosamente contados, ela está controlando tudo o que diz e o que não diz, além de esquecer alguns fatos, o que vai ocasionando um nível de dúvida em suas histórias. No decorrer dos relatos mais perguntas surgem na medida que novos acontecimentos são contados por Grace.

O romance Alias Grace foi publicado em 1996 e teve inspiração em fatos reais em um caso de homicídio que aconteceu no século XIX. A atuação da atriz Sarah Gadon recebeu muitos elogios assim como a narrativa complexa. Quem está na direção é Mary Harron (de Psicopata Americano e Um Tiro para Andy Warhol), o roteiro é de Sarah Polley (de Entre o Amor e a Paixão).